©

©

18 de jun de 2013

DESTAQUE: Dia Mundial dos Discos Voadores: casos mais famosos - 24/06

 Dia Mundial dos Discos Voadores









Dia Mundial dos Discos Voadores é celebrado em 24 de junho
Foto: Getty Images







Não se espante se você encontrar alguém mais interessado em olhar para o céu do que em pular a fogueira . Além do Dia de São João, 24 de junho é o Dia Mundial dos Discos Voadores. Nessa data, no ano de 1947, o piloto norte-americano Keneth Arnold avistou nove objetos rápidos e brilhantes enquanto sobrevoava o Monte Rainier, em Washington. O evento ganhou as manchetes dos jornais e deu origem à ufologia, que estuda casos como esse.

De ET pacifista a casos sem solução; veja relatos de óvnis

"O fato marca o momento em que o mundo despertou para essa realidade que se manifesta há milênios", afirma o jornalista e editor da Revista UFO, Ademar Gevaerd. Desde então, milhares de relatos em todo o mundo sugeriram visitas extraterrestres à Terra: avistamentos de naves, aparições estranhas em radares e até abduções. Apesar das evidências de óvnis, não há prova de que eles tenham se originado de outros planetas.

Muitas vezes, fatores terrestres explicam manifestações aparentemente de outro mundo. Fenômenos meteorológicos e astronômicos, satélites e reentrada de lixo espacial são alguns dos fatores que costumam provocar confusão. "Óvni não é igual a disco voador: dizer que qualquer fenômeno registrado no céu que ainda não foi analisado e identificado é uma nave alienígena e que tem seres lá dentro é uma aberração científica", explica o professor e historiador Hernán Mosttajo, diretor do Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência "Victor Mostajo".

O museu, localizado em Itaara, no Rio Grande do Sul, reúne histórias e casos da ufologia. "É uma cápsula do tempo que está preservando o que um dia poderá ser comprovado pela ciência", argumenta. Faz parte do acervo material sobre o Caso Roswell, o Caso do ET de Varginha, além de duas supostas abduções envolvendo gaúchos.

A seguir, relembre 10 casos de supostas visitas extraterrestres à Terra:

Caso Roswell (EUA, 1947)
Apenas alguns dias após a visão do piloto Arnold, uma suposta nave espacial teria caído na cidade de Roswell, Novo México. Embora o governo americano negue e busque justificar o ocorrido, os relatos sugerem que a nave e os corpos dos tripulantes teriam sido resgatados pela Força Aérea Americana e levados para uma base secreta. O caso gerou alvoroço na época, além de muitas teorias da conspiração sobre o envolvimento do governo dos EUA para encobrir as provas da existência de extraterrestres.

Óvnis sobre a Casa Branca (EUA, 1952)
O caso, conhecido como "Washington UFO Incident", relata a aparição de diversos objetos voadores sobrevoando importantes edifícios da capital americana, inclusive a residência do presidente. Os óvnis foram vistos e fotografados por milhares de pessoas e o caso virou notícia nos principais jornais do país. Caças foram enviados numa tentativa frustrada de interceptá-los. Para explicar o incidente, a Casa Branca organizou a maior coletiva de imprensa desde a Segunda Guerra Mundial. Diversas explicações foram dadas, como a de que meteoros e satélites poderiam ter sido confundidos com naves espaciais.

Caso Villas Boas (Brasil, 1957)
Quando se fala de discos voadores e ETs, relatos de abduções são comuns. E o caso de um brasileiro é dos mais emblemáticos, para não dizer incomum, no que se refere ao assunto. Antônio Villas Boas, um agricultor do interior de Minas Gerais, disse ter sido abduzido por um óvni. Durante sua permanência na nave extraterrestre, Villas Boas relata ter feito parte de experimentos, que incluíam manter relações sexuais com uma ET de aparência semelhante à humana. Ele acredita ter sido usado como reprodutor, pois o ser teria apontado para ele, para a própria barriga e depois para cima. Após quatro horas de abdução, o agricultor teria retornado para a fazenda. Muitos anos depois, machas negras, explicadas pelos médicos como resultado de uma intoxicação radioativa, surgiram em seu corpo. Embora o caso tenha ocorrido em 1957, o relato só foi publicado em 1965, no periódico estadunidense Flying Saucer Review.

Caso Betty e Barney Hill (EUA, 1961)
É conhecido, embora erroneamente, como o primeiro caso de contato entre humanos e os tripulantes de um misterioso óvni. Betty e Barney Hill relataram que voltavam de viagem em New Hampshire, em 19 de setembro de 1961, quando passaram a ser perseguidos por um UFO (sigla em inglês para objeto voador não identificado) em forma de disco. Depois, em sessões de hipnose, os Hill relataram que foram abduzidos e que, dentro da nave espacial, conversaram com os tripulantes e foram submetidos a exames clínicos pelos extraterrestres. Fraude ou não, o caso é um dos mais famosos e causou furor na época.

Caso Travis Walton (EUA, 1975)
Este é um dos casos mais conhecidos de suposta abdução alienígena no mundo. O madeireiro Travis Walton teria sido abduzido por um óvni na Floresta Nacional Apache-Sitgreaves, no Arizona, na frente de cinco amigos. Após o desaparecimento de Walton, os demais relataram o caso à polícia e acabaram suspeitos de assassinato. Porém, depois de cinco dias de buscas, Travis reapareceu, a 80 km de distância, com sinais de esgotamento e desidratação e completamente desorientado. Ele acreditava ter sumido apenas por algumas horas. O Caso Walton é um dos mais curiosos, porque foi um dos poucos episódios de abdução com testemunhas oculares e cujo protagonista desapareceu por dias a fio. Além disso, tanto Walton quanto os amigos passaram por detectores de mentira, que nada apontaram. Este caso deu origem ao filme Fire in the Sky (Fogo no Céu).

Operação Prato (Brasil, 1977)
Estranhos relatos da população de Colares, no Pará, levaram a Força Aérea Brasileira a deslocar mais de 20 militares para uma operação especial: registrar e verificar ocorrências de luzes hostis e manifestações misteriosas. Munidos de câmeras fotográficas e filmadoras, os agentes não viram nada fora do comum nos dois primeiros meses. Depois, no entanto, tudo mudou: objetos luminosos se movimentando erraticamente, naves maiores do que prédios de 30 andares e depoimentos chocantes da população ribeirinha. A operação resultou em 2 mil páginas de documentos, 500 fotos e 16 horas de filme. De acordo com o jornalista Ademar Gevaerd, apenas 300 desses documentos foram divulgados pelo governo.

Suffolk (Reino Unido, 1980)
É o caso mais importante de aparição de óvni no Reino Unido, apelidado por alguns de "Roswell britânico". Em dezembro de 1980, um objeto de forma cônica foi visto pousando na floresta de Rendlesham, em Suffolk. Diversas patrulhas se deslocaram até a região e, segundo registro por rádio, o objeto voador teria levantado voo com a aproximação dos carros.

Caso Trans-en-Provence (França, 1981)
Em 8 de janeiro de 1981, um agricultor trabalhava em sua propriedade rural em Trans-em-Provence, França, quando ouviu um forte barulho e avistou um objeto voador cair perto dali. O agricultor alega ter visto o objeto levantar voo novamente, mas marcas foram deixadas no solo. A polícia ouviu o relato do homem, fez fotos e recolheu amostras. A GEIPAN (sigla em francês para Grupo de Estudo e de Informação sobre Fenômenos Aeroespaciais Não Identificados) também realizou rigorosa investigação, que acabou inconclusiva.

A Noite Oficial dos UFOs (Brasil, 1986)
Um dos casos mais interessantes do Brasil, a noite oficial dos UFOs ocorreu em maio de 1986, quando cerca de 20 objetos voadores não identificados invadiram o espaço aéreo nacional. Os óvnis foram detectados e registrados em mais de 50 radares, o que impossibilitava a justificativa de falha mecânica. A Força Aérea Brasileira (FAB) chegou a tentar perseguir e interceptar os óvnis. Na época, o então ministro da Aeronáutica, Octávio Moreira Lima, confirmou os acontecimentos em uma entrevista coletiva à imprensa.

Caso ET de Varginha (Brasil, 1996)
O caso do ET de Varginha ocorreu no interior de Minas Gerais, no ano de 1996. Duas irmãs e uma amiga garantem ter visto uma criatura marrom, com grandes olhos vermelhos e três protuberâncias na cabeça, na cidade de Varginha. Além da criatura, algumas pessoas alegaram ter visto objetos voadores não identificados na região. Assim, o Corpo de Bombeiros foi acionado e organizou um grupo de busca para o que eles julgaram ser um animal selvagem, capturado com sucesso. Segundo testemunhos, as criaturas capturadas foram levadas pelos militares brasileiros, através de um complexo sistema de transporte, para os EUA. As autoridades negam o episódio. "Na minha opinião, é o caso mais importante, porque envolve a captura de dois extraterrestres pelo exército brasileiro", aponta Gevaerd.

GHX Comunicação







Ufologia - O que é a Ufologia?

CRÉDITOS :   FÉLIX - DJALTIVAN@YAHOO.COM.BR- UFOECOTURISMO.

Ufologia, ou "ovnilogia", é o termo que se utiliza para definir a pesquisa e coleta de dados sobre o fenômeno conhecido como "Objeto Voador Não Identificado" (ÓVNI, em português, ou UFO - Unidentified Flying Object -, em inglês). 

Ufologia é a ciência que estuda os fenômenos aéreos e não aéreos relacionados com 'inteligências extraterrestres.
24 de junho - Dia Internacional da Ufologia
Os contatos ufológicos acontecem desde os mais remotos tempos da humanidade.
Há relatos de avistamentos na Bíblia, nos antigos contos sumérios, egípcios  e até  no folclore de vários países.
Existem autores que, após intensos estudos identificaram passagens da Bíblia como sendo avistamentos e até contatos feitos pelos personagens bíblicos com 'seres extraterrestres'.
 A história da ufologia moderna começa em plena Segunda Guerra Mundial, quando, em 1944, perturbados com os relatórios sobre avistamentos de óvnis por pilotos, o Estado-Maior da Força Aérea Alemã acionou a Operação Uranus.
Veredicto: Novo equipamento bélico inimigo, sofisticado e poderoso.
Mas, a data que marca oficialmente a "Era dos Discos Voadores" é o dia 24 de Junho de 1947, quando, o piloto civil Keneth Arnold, que sobrevoava montanhas da costa oeste norte-americana, viu objetos, que segundo ele, tinham a forma de discos - Flying Saucers ou Pires Voadores. Ainda segundo Arnold, os objetos pareciam que "ricocheteavam sobre a água".
A expressão "Discos Voadores", logo foi adotada pela imprensa para definir um fenômeno múltiplo, que tem recebido vários nomes, de acordo com a época e a cultura onde ocorre.
Os Óvnis, que desde 1947 ficaram popularmente conhecidos como "discos voadores", constituem um fenômeno intrigante. Centenas de milhares de pessoas em todas as partes do mundo alguma vez já viram algo estranho nos céus que não pôde ser explicado como sendo uma aeronave terrestre ou fenômeno natural conhecido.
Milhares de fotografias desses objetos já foram e estão sendo feitas.Outro tanto de filmagens também já registraram a suposta presença de seres de outras planetas visitando a Terra. ais que a simples ocorrência de objetos estranhos nos céus, captados pelos radares ou não, a Ufologia constantemente se depara com relatos de testemunhas que dizem terem sido levadas para dentro de supostas naves extraterrestres ou manterem algum contato com seres alienígenas.
 Termos comuns na Ufologia Moderna

Abdução - Em inglês, abduction. Esse termo tornou-se comum a partir dos anos 80. Define o relato de uma pessoa levada contra a vontade para o interior de um disco voador, onde é submetida a exames clínicos e/ou experiências. Normalmente a testemunha não se lembra conscientemente do processo e dos exames, mas apresenta sinais físicos como perfurações, marcas de retirada de sangue e até supostos implantes. Um estudo desenvolvido pelo norte-americano Budd Hopkins, especialista em casos de abduções e autor do livro "Intruders" (Intrusos), afirma que esse tipo de contato já pode ter atingido 2% da população do mundo. 

Agroglifos - Ver Crop Cicles/Círculos Ingleses 
Área 51 - Área de acesso restrito localizada no Estado de Nevada, nos Estados Unidos, na região do deserto e à margem de um lago seco, o Groom Lake. Os ufólogos norte-americanos, baseados no depoimento de Robert Lazar, um cientista que afirma ter trabalhado numa base secreta ali instalada, supõem que para a Área 51 foram enviados os quatro alienígenas que teriam sido capturados em Roswell, em 1947, depois de um acidente envolvendo um ÓVNI. O governo norte-americano não reconhece a existência da área, mas as placas indicativas de acesso proibido a pessoas não-autorizadas são taxativas: "No Trespassing" (não ultrapasse) e "Warning - Military  
Instalation" (Perigo - Instalação Militar). 

Autocinese - Ilusão que é causada ao observador quando este observa uma luz contra um céu escuro. Exemplo: Vênus. O observador pode pensar que a luz está em movimento, mas se observada por um período maior de tempo, verificar-se-á ser mesmo uma estrela ou algum outro tipo de luz (terrestre mesmo).
Casuística ufológica - O conjunto de ocorrências relacionadas ao Fenômeno ÓVNI. O Grupo de "casos ufológicos" ao longo do tempo. 

Charuto - Ver Naves Mãe. 

Chupa-Chupa - Fenômeno que despertou a atenção das autoridades brasileiras, sendo provavelmente o estopim da chamada Operação Prato. No Pará, Maranhão, Amazonas e Piauí, principalmente nos anos de 1977, 1978 e 1979, relatos davam conta de que objetos voadores não identificados estariam disparando raios de luz vermelha nas pessoas. Além do mal estar, em diversos casos as vítimas desse evento foram diagnosticadas como portadoras de anemia. Daí o nome do fenômeno que, acreditavam os moradores, sugava o sangue das pessoas atacadas. 

Chupacabras - O nome é originário do México e Caribe, regiões onde têm sido observadas com freqüência. São criaturas normalmente associadas ao fenômeno de mutilação de animais, além de, segundo diversos relatos, serem vistas sempre em regiões com intensa observação de ÓVNIS. Ganharam esse nome porque uma das características dos animais supostamente mutilados por elas é que são encontrados sem sangue.. Há relatos de diversos tipos físicos dessas criaturas, mas a maioria aponta pelo menos duas características coincidentes: patas com três 'dedos' e garras grandes, e olhos grandes e muito vermelhos.

Contato Imediato - Como são classificados os "encontros" com artefatos de origem não terrestre ou criaturas possivelmente alienígenas. Os contatos imediatos (CI*) são classificados, na Ufologia, de acordo com a complexidade e nível de aproximação, subdividindo-se em graus: 
 * CI de primeiro grau: quando a testemunha diz ter observado objeto não identificado a grande distância. 
 * CI de segundo grau: quando o disco voador interage com o meio deixando provas físicas de sua passagem, como marcas de pouso no solo, minerais vitrificados devido a alta temperatura, efeitos colaterais nas testemunhas, como queimaduras ou queda de cabelos (causados por radioatividade ou calor), interferências eletromagnéticas em aparelhos eletrônicos etc.  
* CI de terceiro grau: quando a testemunha diz ter estabelecido qualquer nível de comunicação com os ocupantes de um ÓVNI.
 *Existem várias versões desta classificação, distinguindo comunicações telepáticas de comunicações convencionais, além de contatos diferenciados, como o relacionamento sexual com entidades extraterrestres. No entanto, tratam-se ainda de objetos de polêmica.

Crop Cicles/Círculos Ingleses - Formas circulares e geométricas de grandes dimensões que surgem em áreas de plantação, observadas principalmente na Inglaterra, que alguns pesquisadores afirmam (embora sem provas concretas) estarem relacionadas ao Fenômeno ÓVNI. Os caules da vegetação ficam torcidos num mesmo sentido, amassados, mas sem que sejam quebrados ou dobrados. Há alguns anos dois ingleses assumiram a autoria dos círculos e reproduziram o efeito de forma simplificada, levando mais tempo do que esperavam os pesquisadores. Assim, a polêmica continuou, sobretudo em função de a complexidade e o tamanho das formas terem aumentado ao longo do tempo, bem como em razão de seu aparecimento esporádico em outros países. 

EBE - Entidade Biológica Extraterrestre. Classificação primária de todo tipo de criatura potencialmente não terrestre e diretamente relacionada ao Fenômeno ÓVNI. 

Greys (ou Cinzentos) - Como são chamadas as EBEs com as quais os relatos de Contato Imediato são mais freqüentes. São apontados como maiores  responsáveis pelos casos de suposta abdução. Pela morfologia, estão divididos em outras três subcategorias, denominadas A (mais freqüente, com cerca de 1 m a 1,4 m de altura), B (com 2,1m a 2,4m de altura) e C (com cerca de 1m de altura). Todos têm características semelhantes: olhos negros e grandes, mãos com três ou quatro dedos, cabeça grande e desproporcional ao corpo, cujo aspecto aproxima-se do esquelético. Estudo comparativo baseado nos relatos de supostos contactados indicam que os Greys tipo A e C apresentam comportamento mais hostil, indiferente ao sofrimento das vítimas de abdução. Ao contrário dos Chupacabras, supõe-se que sejam seres racionais. 

Hipnose - Processo de alteração do nível de consciência que permite à pessoa a ele submetida recordar-se de informações armazenadas no subconsciente , as quais  acredita ter vivido e serem verdadeiras. Trata-se de um tratamento alternativo à amnésia apresentada por supostas vítimas de abduções. Em geral só é aplicada por profissionais da área médica e requer cautela para evitar que o hipnólogo sugestione o hipnotizado, caso em que este poderia "criar" novos fatos e relatá-los como sendo verídicos. 

Implante - Quando os primeiros casos de abduções começaram a surgir, os ufólogos verificaram que normalmente os supostos contactados relatavam um procedimento comum a quase todos os encontros: a introdução, pelos raptores, de um objeto minúsculo em alguma parte do corpo desses contactados. Por via cirúrgica, através da narina; ou subcutânea, na região da nuca ou do abdome. A literatura ufológica relata centenas de casos onde o implante foi observado, através de raios X ou exames mais sofisticados, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Esta mesma literatura, no entanto, não é definitivamente esclarecedora quanto à origem desses objetos, se efetivamente têm alguma função e, principalmente, não expõe laudos técnicos de profissionais da área médica sobre esse tipo de ocorrência. Nos últimos anos, a freqüência com que os pesquisadores afirmam encontrar implantes nas vítimas de abdução têm aumentado. Assim como também foi registrada uma "evolução tecnológica" do artefato: no princípio, os implantes supostamente encontrados eram constituídos de ligas metálicas. Hoje, a maioria não pode ser detectada por exames de raios X por serem, aparentemente, constituídos de material orgânico. 

Lapso de tempo - Período de tempo do qual um contactado diz não lembrar. Está presente em 9 entre 10 relatos de abdução. 

MIBs - Abreviação do inglês Men In Black, ou, Homens de Negro. Figuras que remontam os primórdios da Ufologia. Inicialmente eram relacionadas à ação das agências de inteligência norte-americanas. Os relatos informam que os homens de negro visitavam testemunhas que teriam avistado ÓVNIS e as ameaçavam para que não contassem suas histórias. Aparentemente sua atividade caiu muito, mas ficou mais requintada: agora fala-se em "Helicópteros Negros", que apareceriam em locais onde ocorreram avistamentos de discos voadores. Uma variante dessa interpretação diz que os próprios MIBs são extratarrestres.  

Naves Sonda - A Ufologia classifica como naves sonda objetos voadores de origem desconhecida, de variados formatos e tamanhos, mas normalmente com menos de 1 metro de diâmetro e luz própria. Geralmente são esféricos e apenas acompanham pessoas, carros ou aeronaves terrestres, sem interferir diretamente no meio. Acredita-se serem artefatos com objetivo de observação, remotamente controlados. No Folclore Brasileiro, assemelham-se às descrições da "Mãe D'Ouro", que os povos indígenas do Norte do país acreditavam zelar pela mata. 

Naves-Mãe - ÓVNIS de grandes dimensões que serviriam de ponto de partida para naves menores. Normalmente as Naves Mãe têm formato de charuto. 
Nuvem lenticular - Nuvem que se forma sob determinadas condições meteorológicas e que, pelo seu formato lenticular (ou discoidal), é freqüentemente confundida com um disco voador. 

OANI - Objeto Aéreo Não Identificado. Sinônimo para ÓVNI. 

OSNI - Objeto Submarino Não Identificado. Como são chamados os discos voadores  quando vistos sob a água. 

Operação Prato - Operação desenvolvida pela Força Aérea Brasileira (FAB) para investigar secretamente ocorrências de Objetos Voadores Não Identificados no Pará e Amazonas em 1977 e 1978, sobretudo o fenômeno conhecido na região por "Chupa-Chupa". 

Ortotenia - Corredor imaginário que constituiria a rota mais provável dos ÓVNIS. As "linhas ortotênicas", como são chamadas, foram apontadas pela primeira vez pelo ufólogo francês Aimeé Michel, na década de 50. Num mapa, ele ligou os pontos de avistamentos e descobriu que onde as linhas se cruzavam normalmente ocorriam relatos de observação de naves-mãe, com formato de charuto. E da ligação entre esses pontos de cruzamento surgia o que pareciam ser rotas utilizadas pelas aeronaves desconhecidas.Uma das rotas mais conhecidas é a Bavic, assim chamada porque sua descoberta veio da ligação entre as cidades Bayonne e Vicchi, na França. 

Raios bola - Fenômeno meteorológico normalmente confundido com ÓVNIS pelo seu formato esférico e movimento veloz. Forma-se sob circunstancias ainda hoje não explicadas, mas sabe-se que é produzido por meio de um acúmulo anormal de energia elétrica num espaço limitado. 

UFO (ou ÓVNI) - Unidentified Flying Object ou Objeto Voador Não Identificado. Disco Voador.   

Ufologia científica - Ramo da pesquisa Ufológica que mais se aproxima da metodologia científica para apuração dos relatos. Pesquisa a partir do pressuposto de que os discos voadores são um fenômeno mensurável e, portanto, com existência física objetiva. A ufologia científica objetiva estudar o fenômeno sem imagens pré-concebidas, procurando através de pesquisas e conjecturas, entender suas manifestações, sempre usando e buscando provas para compor certas análises que são importantes para um enfoque científico. Esta área não visa comparar nossas estruturas espirituais com o fenômeno em questão.

Ufologia esotérica ou mística - Ramo da pesquisa Ufológica que admite uma existência não física para o fenômeno ÓVNI. Reúne conceitos científicos e espirituais. A ufologia mística objetiva comparar nossos conhecimentos, nossa sociedade, nossa espiritualidade com os seres extraterrestres e se possível, buscar sabedoria e compreensão com estes mesmos seres, fazendo assim, um novo complemento do ser humano.


Ufologia Lunática- Esta área é composta por pessoas que buscam semear a confusão e enfocar histórias de contatos com os ETs, viagens a outros planetas, vendas de remédios milagrosos, curandeirismos, recebedores de mensagens telepáticas dos ETs e também levar as pessoas para ver discos-voadores a preços assustadores, tudo isto para usar as pessoas como fonte de lucros ou até mesmo lançar mensagens de ETs para o público.

Nenhum comentário: