©

©

1 de set de 2010



Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

A importância da pesquisa de campo na Ufologia


Quando a Ufologia faz sua investigação e estudo, nos mínimos detalhes e sistematicamente, visando descobrir, estabelecer ou comprovar fatos, princípios e teorias referentes à sua área, está empregando a pesquisa.
 


                                  Serra do Cipó - MG.

PAULO WERNER EM PESQUISA NA SERRA DO CIPÓ -MG
 
Já a fase de levantamento de dados ufológicos, surgidos após avistamentos, aterrisagens dos OVNIs (com seus tripulantes) como também quedas dessas misteriosas naves e de objetos ou resíduos provenientes delas, e, ainda, as marcas físicas no solo, deixadas pelas mesmas, é chamada de investigação.
O desconhecimento conceitual desses 2 importantes termos científicos faz com que, no Brasil, muitos Ufólogos (especialmente os da nova geração) reliram-se, nos seus trabalhos, à pesquisa quando na realidade estão falando de investigação Ufológica. Infelizmente a pesquisa Ufológica em nosso país ainda engatinha, devido a uma série de problemas especialmente, à inexistência de técnicos especializados nesse campo e a falta de recursos materiais para a aquisição de aparelhagem adequada, geralmente cara e sofisticada. É de bom alvitre, ressaltar-se que hà as honrosas exceções mas, mesmo assim, elas ainda apresentam características de especializações não visualizando o fenômeno OVNI, como um todo, analisando apenas aspectos isolados dos dados coletados. A conjugação dessas deficiências humanas com os fatores materiais cria uma carência técnico-científica, impeditiva da comprovação real do fenômeno OVNI.
Destarte, o que há, em termos de metodização de pesquisa Ufológica, é apenas a Investigação, a qual é empregada pela maior parte dos grupos que se dedicam à materia e, assim mesmo, de uma forma irregular, já que seus pesquisadores (na sua maioria, amadores) não estão devidamente capacitados, desconhecendo os requisitos mínimos da prática científica, quanto à coleta de dados e o adequado tratamento dos mesmos. Dessa maneira, tais grupos fazem, empiricamente, suas investigações, e os resultados desses levantamentos são apresentados de forma incompleta, simplista, inexperiente, e numa feição redatorial que deixa muito a desejar. Mesmo com essas deficiências sanáveis (através de cursos de qualificação e como medida geral a padronização das normas de investigação de campo), devemos louvar o esforço, a abnegação e a persistência dos membros e dirigentes desses grupos espalhados por todo o Brasil, que não medem sacriflcios para atingir a verdade Ufológica, em toda sua plenitude. A pesquisa Ufológica de campo (termo inadequado, conforme o exposto acima) é a ponta-de-lança da Ufologia, que sem o respaldo dessa ficaria simplesmente inoperante, frente ao acervo imenso de informações e relatos recebidos sobre avistamentos, aterissagens e outros fatos ufológicos, se tais dados não fossem verificados através de investigações oportunas e competentes. Essa inação transformaria em letra-morta esse acúmulo de informações, gerando perdas irrecuperáveis para o desvendamento do milenar e sempre presente mistério OVNI.
A investigação de campo serve de elo entre a teoria e a prática Ufológica, e o setor desse liame é o investigador, que deve possuir certos atributos indispensáveis ao trato de sua espinhosa e importante missão. Dentre essas características, sobressaem-se: boa vontade, disposição, honestidade, interesse, paciência, conhecimentos teóricos de Ufologia e técnicas de entrevista (principalmente a de saber ouvir os "OVNI-envolvidos" e, acima de tudo, uma mente aberta, sem preconceitos, tabus, fanatismo ou discriminações de qualquer ordem. Com a satisfação desses pré-requisitos, o investigador deve munir-se do instrumental básico para realizar suas tarefas. Na observação e coleta de dados, ele não pode desprezar nenhum elemento ou detalhe, visto ou achado, por mais insignificante que seja. Dentro desse complexo e amplo contexto, vemos que é primordial o valor da investigação de campo, desde o contato inicial com o "OVNI-envolvido", até o relatório final, contendo todos os dados abrangentes do fenômeno presenciado.

fonte:astronomy.br.tripod.com

Nenhum comentário: