©

©

12 de dez de 2010

FORMAS DE VIDA SÃO MAIS COMUNS DO QUE SE PODE IMAGINAR

Ruy Guarany Neves – Descoberta inédita

A recente descoberta da ciência, sobre uma possível nova forma de vida, se vier a se confirmar, poderá deixar uma interrogação, a respeito do que já existe de vida em nosso planeta. Os primeiros dados, divulgados pela pelos pesquisadores, criam um a expectativa entre os cientistas da NASA, ao ponto de acreditarem na existência de seres extraterrenos. A descoberta recaiu sobre uma nova bactéria, encontrada no fundo de um lago, dotada dos mesmos componentes químicos que formam a genética humana, com o acréscimo de outros elementos, inclusive, o arsênico.
O que se sabe, até hoje, vem das histórias contadas pelos estudiosos da Ufologia, afirmando haverem mantido contatos com seres extraterrenos. Alguns citam até um tal de “comandante Carran”, que por vezes, adquire a forma de uma pessoa humana e visita vários pontos da terra. O General reformado Uchoa, por exemplo, que proferiu uma palestra em Macapá, durante o primeiro governo de Aníbal Barcelos, declarou, com plena convicção, haver mantido contato com o tal Carran, nos arredores de Brasília. Existem, também, depoimentos de pessoas que teriam avistado, inclusive, a curta distância, objetos voadores não identificados, já identificados como ÓVNIS ou “discos voadores”. Outras histórias fantásticas chegaram a ocupar espaço na imprensa mundial, sem que, até os dias de hoje, nada tenha sido provado sobre a existência de seres extraterrenos. Alguns casos chegaram a ser investigados, sem que os relatórios fossem divulgados. Foi o caso que teria sido registrado no interior do Pará, região de Marudá Segundo a narrativa da população, um objeto voador estranho, aparecia durante a noite, a uma altura fácil de ser observado. Além do foco de luz penetrante, tinha o poder de atração, capaz de arrebatar uma pessoa. Ficou conhecido popularmente, como “chupa-chupa”. As autoridades da Aeronáutica estiveram no local, registraram o que puderam observar, mas, evitaram dar divulgação. A nova descoberta poderá reabrir a polêmica sobre a existência de vida em outro planeta. Alguns estudiosos da Parapsicologia consideram os “discos voadores”, como um produto da imaginação.
O ministro Orozimbo Nonato, que presidiu o STF, nos idos de 50, certo dia, participava de uma reunião social, em que a conversa versava sobre discos voadores. Dizia ele, que, certa noite, apareceu em sua chácara, um objeto voador não identificado, permanecendo por alguns segundos, a uma distancia de 100 metros. De repente saiu em disparada, na vertical, desaparecendo. Um jornalista perguntou ao ministro, por que havia mantido em sigilo, um assunto palpitante, deixando de dar um depoimento digno de credibilidade? “É porque, o presidente do Supremo, não pode ver discos voadores”… respondeu Orozimbo.

Nenhum comentário: